quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

mum vs lois


Sempre achei muita piada a Malcolm in the Middle. Quando comecei a falar com as pessoas sobre o assunto, apercebi-me que se calhar achava mais piada à serie do que de facto ela teria. Eu nunca fui muito de me rir, e dava por mim a gargalhar que nem uma parva. Aliás, bastava o Dewey aparecer e eu escancalhava-me. Comecei a pensar que algo de mais profundo que um simples vicio numa série me ligava àquela familia. A verdade é que eu e o Malcolm somos filhos da mesma mãe. Como é que é possível que eu não me tenha dado conta antes? A ânsia de controlo, a voz da disciplina, aquele amor de mãe, inquestionável, mas que toma a forma de berros a mandar comer o peixe todo. A familia como campo de batalha.
Aproveitando que a série começou de novo na Fox, resolvi arranjar maneira de pôr a minha mãe a ver aquilo. Parecia-me que algo fantástico dali resultaria. Ela rever-se-ia na personagem e compreenderia o rídiculo da maioria das suas atitudes para comigo. Uma manipulação psicológica perfeita, pensei eu, deixando-a sozinha a ver o episódio para o efeito ser mais profundo. Quando voltei, estava a espera desse tal reconhecimento e pedido de desculpa pelo qual anseio há anos. Em vez disso ouvi o quê? "Coitada desta senhora, se tu visses o que os filhos lhe fazem!"

Um comentário:

vasco disse...

:) people are people